O que é a SEPA:

A SEPA (Single Euro Payments Area, ou, em português, Área Única de Pagamentos em Euros) traduz-se na criação de uma zona onde não existe diferenciação entre pagamentos e cobranças, nacionais e internacionais, nas operações realizadas (exclusivamente) em Euros.

Com a introdução da SEPA, todos os cidadãos, empresas e outros agentes económicos, pertencentes ao conjunto dos países participantes, poderão efetuar e receber pagamentos em Euros, dentro ou fora das suas fronteiras, sob as mesmas condições, direitos e deveres, independentemente desses pagamentos serem nacionais ou terem como destino ou origem outro dos países participantes.

 

Território SEPA

A SEPA é composta por 33 países, abrangendo todos os países da União Europeia (28) e os países do EEE + Suíça e Mónaco.
A lista completa de países é a seguinte:

Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Mónaco, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia, Suécia, Suíça e San Marino.

 

Instrumentos

 

​Com o objectivo de simplificar o processo de comunicação entre os Bancos e os seu clientes, foi desenvolvido o  layout C2B (Customer-to-Bank) baseado nos Standards ISO 20022 XML, compatível com os modelos SEPA de Transferências a Crédito e Débitos Directos, devendo este layout ser utilizado pelas empresas clientes do Banco Popular.

O Banco Popular disponibiliza, gratuitamente,  o aplicativo SEPA 4 Corporate para este efeito.

- Faça aqui download do SEPA 4 Corporat​e e Manual de utilizador .

- Consulte aqui o SEPA manual C2B-XML .

 

Estas alterações afectam:

  • Débitos Diretos
  • Transferências a Crédito

 ​

Vantagens

Cidadãos em geral
Passam a ter novos serviços de pagamento à sua disposição, comuns a todos os países da área SEPA.
Estas vantagens são particularmente importantes no caso de Clientes que se desloquem regularmente entre vários países da SEPA, ou que residam fora do seu país de origem (ex. colaboradores de multinacionais, estudantes em programa Erasmus, estrangeiros que residem em Portugal).

Por exemplo, um cidadão residente num país da área SEPA e que possua uma casa de férias noutro país SEPA, poderá, de forma automática, utilizar o sistema de Débitos Diretos SEPA para realizar os seus pagamentos centralmente, através de uma única conta bancária no seu país de residência habitual.

Pequenas e Médias Empresas
Podem usufruir de uma redução dos seus custos com pagamentos, através de uma simplificação dos processos e da maior utilização dos meios automáticos. Com a SEPA, estes Clientes poderão com maior facilidade efetuar as suas cobranças e pagamentos, independentemente do país em que se situem os seus clientes e / ou fornecedores.

Este impacto será mais significativo nos casos de empresas que detenham um maior número de relações com o exterior, em termos de clientes, fornecedores e colaboradores.

Grandes Empresas
Operando com maior frequência a nível internacional, podem com maior facilidade centralizar num País e num Banco, todas as suas operações de pagamentos e cobranças, optimizando a sua gestão da tesouraria e a utilização de recursos internos.

Mesmo que pretendam manter a descentralização, também beneficiarão da introdução de regras e standards comuns a toda a área SEPA, nomeadamente a nível de requisitos técnicos.

O bancopopular.pt usa cookies proprias e de terceiros para oferecer uma experiência de navegação mais completa, com conteúdos do seu interesse.

Pelo que ao continuar com a navegação entendemos que se aceita a nossa política de cookies.